Uma nova tecnologia para você

Uma nova tecnologia para você
Crie o seu jardim virtual com este progama simples e seguro além de tudo é gratuito e não precisa de net para usá-lo Clique na foto Depois clique em executar e começe a criar seus jardins

Visite o blog Criar e plantar clique na foto

Visite o blog Criar e plantar clique na foto
Lá você encontrará dicas de jardinagem e criação de animais

domingo, 1 de março de 2009

Como cuidar de uma Serissa

A Serissa foetida não é uma planta complicada de se cuidar, alguns dizem até que ela é frágil porém não concordo muito com isso. Possuo uma Serissa e até hoje não tive muitos problemas com ela, abaixo temos uma “ficha técnica” sobre a Serissa:

Origem: China e Sudeste Asiático.

Ambiente: Dentro de casa, a Serissa deve permanecer em lugar bastante iluminado, porém, não excessivamente quente. Gosta muito de sol, mas no Verão devemos protegê-las das horas mais quentes do dia (o sol de meio-dia é um dos piores). Pode permanecer tanto no interior quanto no exterior.

Características: É uma planta de folhas perenes, sempre verdes, mas pode perder as folhas com temperaturas baixas ou com mudanças repentinas de temperatura, porém volta a brotar rapidamente. É um arbusto e pode ser tornar um lindo bonsai de interior pois apresenta floração bastante intensa, com suas flores brancas, que vão desde o início da Primavera até o final do Verão (mesmo assim, ela pode florescer em outras épocas do ano também). As folhas são bem pequenas e sua tonalidade vai de verde-claro a verde-escuro, sendo que em algumas variedades apresentam uma borda branca em torno das folhas. Suas raízes têm um desenvolvimento interessante, dando a impressão da árvore ser mais velha do que ela realmente é. A casca e as raízes têm um odor fétido quando cortadas (por isso se chama Serissa foetida). Suas flores possuem um formato estrelado, fazendo com que ela seja comumente conhecida como “Árvore das Mil Estrelas“.

Adubação: Da Primavera ao Verão, a cada duas semanas, com adubos líquidos para bonsai e para flores. No Inverno, só se o ambiente for quente, e neste caso, apenas uma vez por mês. O uso de Osmocote, desde que em pequenas quantidade, também é aconselhado, porém, novamente, devemos evitar seu uso enquanto ela estiver florescendo. Muito cuidado com o excesso de adubo, a Serissa (como qualquer outra planta) pode sofrer com isso.

Rega: Necessita de muita água, devendo ser mantida uma umidade uniforme, tanto no Verão quanto no Inverno. Pulverizar suas folhas com água, ajuda bastante também, porém, devemos evitar isso quando ela estiver florescendo.

Transplante: A cada um ou dois anos, antes da brotação (que ocorre na Primavera). Corte a metade das raízes e transplante antes do aparecimento de novas flores.

Poda: Pode os ramos sempre que crescerem durante todo o ano, para manter a forma que você deseja. Suporta podas rigorosas até a madeira velha, sem muitos problemas. Pode os brotos jovens até o primeiro ou segundo par de folhas, quando já tenham desenvolvido de três a quatro pares. A Serissa deve ter um aspecto compacto, como um arbusto. Uma de suas características é a brotação vigorosa por todo o tronco e principalmente nas raízes, que na maioria das vezes se encontram expostas (o que confere à planta uma idade, aparentemente, mais avançada). A elimininação desses brotos à medida que forem nascendo, evita que os mesmos roubem a força de crescimento dos pontos importantes na árvore.

Reprodução: Ocorre facilmente através do método de estaquia, a partir da ponta dos ramos.

Limpeza: Remova as folhas mortas após terem murchado para estimular uma posterior floração e remova também as folhas amarelas, que sairão com facilidade.

Aramação: Pode ser realizada em qualquer época (sendo melhor durante a fase de crescimento). Sua madeira é flexível e se adapta bem a todas as formas.

Aviso: Quando podar as raízes, prepare-se para o desagradável cheiro que as mesmas exalam quando cortadas

2 comentários:

  1. Olá, ganhei uma Serissa variegata de 3 anos, gostaria de saber se devo:

    regar todos os dias até sair agua pelos orifícios do vaso;
    retirar os "matinhos" que cresceram no substrato;
    usar o fertilizante Biofert Plus ou Ouroverde a cada 30 dias;
    usar o inseticida Dymy Pronto a cada 30 dias como forma preventiva.

    São mts dúvidas, nunca tive um bonsai, mas quero fazer o que for melhor: sem negligência ou exagero.

    ResponderExcluir
  2. Tenho uma serissa, é pré-bonsai, e tem um galho comprido que nem o seu. Me desculpe, mas gostaria que esse galho ficasse como a sua serissa. Por favor, qual é o tamanho do seu vaso?
    Muito obrigada,
    Aprilo.
    aprilo@ig.com.br

    ResponderExcluir

raphaelvao@bol.com.br